segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Teste da Orelhinha

O Teste da Orelhinha ou Emissões Otoacústicas Evocadas é lei em Minas Gerais, faz parte do Programa Estadual de Triagem Auditiva Neonatal e já é realizado em 33 maternidades públicas em todo o Estado.



Mas o que é esse Teste?
A ideia do Teste da Orelhinha é a mesmo do Teste do Pezinho e do Olhinho. Detectar o quanto antes qualquer alteração no bebê, para prevenir doenças e começar cedo com tratamentos e estímulos adequados.

Esse teste vai avaliar a audição do recém nascido e, se algo não estiver dentro do esperado para o seu desenvolvimento, ele já começa a ser acompanhado adequadamente desde pequeno. Hoje não é mais necessário esperar a criança chegar aos 2 anos sem falar para descobrir que ela não escuta. Se a família já descobre desde os primeiros meses de vida, pode fazer os estímulos corretos, com a orientação adequada dos profissionais, garantindo um bom desenvolvimento da criança.

Como é o Teste da Orelhinha e quem o faz?
Quem faz o Teste da Orelhinha é a fonoaudióloga. Ela vai colocar uma borrachinha no ouvido do bebê, que esta ligada a um computador. Esse computador emite sons e capta as resposta do ouvido interno, colocando-as em gráficos que a fono vai interpretar. O teste dura menos de 10 minutos, é indolor e se o bebê estiver dormindo, acontece com maior facilidade (já que o computador é muito sensível aos movimentos e sons). Depois do exame, continua o teste, usando instrumentos musicais para observar a resposta do recém nascido.

Algumas vezes é necessário repetir o exame algum tempo depois. O que não significa uma perda auditiva e sim uma necessidade de observar a maturidade do desenvolvimento auditivo do bebê.

Logo em seguida a fonoaudióloga vai dar orientações quanto ao desenvolvimento auditivo do bebê e sua estimulação.

Quando fazer o teste?
Ele pode ser feito a partir das primeiras 48 horas de vida, ainda na saída da maternidade. Quanto antes for feito, melhor!!!

Onde fazer o Exame?
Ele pode ser feito em clínicas ou maternidade particulares e no SUS, por encaminhamento da maternidade ou do Centro de Saúde. 

Confira a legislação do Estado de Minas Gerais: DELIBERAÇÃO CIB-SUS/MG Nº 384, DE 18 DE OUTUBRO DE 2007.

Lista de algumas maternidades em BH que já realizam o exame:
- Odete Valadares;
- Hospital Júlia Kubitschek;
- Hospital Municipal Odilon Behrens;
- Santa Casa de Misericórdia;
- Hospital das Clínicas/UFMG;
- Hospital Sofia Feldman;

Texto por: Luísa M M Fernandes (Fonoaudióloga – CRFa 6630 - e Doula)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário